sábado, 25 de abril de 2015

Enchendo o Potinho...

Atendendo a uma prescrição médica, como parte de um check-up, um velho nos seus 85 anos precisou fazer um exame de contagem de esperma. O doutor deu a ele um potinho e disse: “Leve isso para casa e me traga de volta amanhã, com uma amostra de esperma.”
No dia seguinte, o velho voltou ao consultório e devolveu-lhe o pote, que estava limpo e vazio como no dia anterior. O médico perguntou o que aconteceu e o velho explicou
 
 “Bem, doutor, foi o seguinte… primeiro, eu tentei com a mão direita, e nada. Depois, tentei com a mão esquerda, e nada ainda. Daí, eu pedi ajuda à minha mulher. Ela tentou com a mão direita, com a esquerda, e nada. Tentou com a boca – primeiro com os dentes, e depois, sem eles, e nada. Nós chegamos a chamar Marilda, a nossa vizinha de porta, e ela também tentou. Primeiro, com as duas mãos, depois, com o suvaco e, por último, até mesmo espremendo entre os joelhos, e nada.”
 
O médico, chocado: “Vocês pediram ajuda à vizinha?”
 
O velho respondeu: “Foi. Mas nenhum de nós conseguiu abrir o potinho.”